Blog

Descubra um espaço de novidades e conselhos para o seu automóvel

5 Erros a evitar no Crédito Automóvel

5 erros a evitar ao fazer um Crédito Automóvel

 

A subscrição de um Crédito Automóvel pode parecer um processo simples e totalmente focado nas taxas de juro. No entanto, existem tantas variáveis na aquisição de um carro com recurso a Crédito Automóvel que é importante ter bem presente os elementos a ter em conta antes de assumir o compromisso. Aqui estão os principais erros que algumas pessoas fazem quando procuram e subscrevem um crédito automóvel.

 

1. Não se informam de todas as opções disponíveis

 

Existem diversas entidades no mercado a comercializar produtos de Crédito Automóvel. Não se prenda apenas com o seu Banco e consulte outras opções, incluindo as entidades de financiamento da própria marca que procura. Normalmente apresentam soluções vantajosas e campanhas exclusivas de financiamento.

 

2. Foco apenas na Taxa de Juro

 

A taxa de juro é apenas uma das variáveis no seu financiamento. Pode estar a subscrever uma taxa competitiva, mas depois verificar que entre comissões de abertura de crédito, preço do carro mais elevado e comissões de cobrança de prestações, vai acabar por despender mais este Crédito.

 

Em vez disso, foque-se em comparar variáveis como a MTIC (Montante Total Imputado ao Consumidor), que representa o custo total do seu crédito e o prazo pelo qual vai assumir o compromisso.

 

Algum produtos de Crédito Automóvel, tais como o Renault Box, garantem descontos adicionais sobre o preço carro, o que representa uma boa poupança quer nas sua prestações, quer no custo total do seu Crédito. Consulte as campanhas em vigor.

 

Conheça a solução de Crédito Automóvel e descubra as campanhas que temos para si.

 

3. Seguir as emoções

 

Certifique-se de fez sua pesquisa antecipadamente e que sabe exatamente qual carro que procura e está preparado para pagar. Pense bem no encargo mensal que representa a simulação de Crédito Automóvel e consiga ver além do período de “paixão” pelo carro novo.

 

4. Pedir empréstimos com prazos exagerados

 

Lembre-se que os carros em geral estão sujeitos a uma grande desvalorização ao longo dos anos, por isso foque-se num contrato em que consiga pagar rapidamente o seu carro. Existem hoje soluções de Crédito Automóvel que permitem deixar uma maior percentagem do capital a ser paga no fim do contrato, dando ao cliente a opção de entrega do veículo no fim, desde que estes esteja nas condições estipuladas em contrato. É o exemplo do Crédito Renault Preference , que através deste valor, chamado Valor Final Garantido, consegue apresentar mensalidades acessíveis para prazos curtos, desde 37 a 49 meses.

 

5. Não determinar quanto pode confortavelmente pagar

 

Um contrato de Crédito Automóvel, representa um compromisso de longo prazo e um encargo mensal que acresce a todas as despesas do seu orçamento familiar. Antes de subscrever ao Crédito, garanta que está confortável com o valor das mensalidades e que o pagamento destas não vão interferir com outras despesas de maior necessidade.